Notícias

22 de março DE 2021

Quer entender as transformações no mundo do trabalho e por que a EPT é importante para o futuro da educação no Brasil?

Assista o primeiro episódio do Podcast Educação e Juventudes e entenda as transformações em curso com o Novo Ensino Médio

Já está no ar o primeiro episódio, de um total de quatro, do podcast Educação e Juventudes, uma iniciativa do Itaú Educação e Trabalho. Por que a EPT é a estratégia agora? discute as transformações na educação brasileira com o Novo Ensino Médio, aprovado em 2017, que diversifica e flexibiliza os currículos por meio da criação de itinerários formativos com a inclusão de conteúdos profissionalizantes.

Uma das grandes novidades dessa reorganização educacional é o fortalecimento da relação educação e trabalho, uma vez que a educação profissional e técnica no Brasil ainda não era  concebida como parte do itinerário formativo do aluno. Com o Novo Ensino Médio e a criação de um quinto itinerário voltado à formação técnica e profissional, o Brasil agora tem a oportunidade de oferecer uma educação profissional em larga escala conciliada com as demandas do setor produtivo e aos interesses dos jovens.

Para Ana Inoue, superintendente do Itaú Educação e Trabalho, “separar o mundo do trabalho da formação educacional é um equívoco, pois a melhor formação que o jovem pode ter é uma que articule as duas coisas”.

O quinto itinerário chega para ser uma etapa importante na formação educacional, levando em consideração os interesses dos estudantes. A educadora Priscila Cruz, presidente-executiva do Todos pela Educação, destaca que “a juventude está muito acostumada ao ensino em que não há escolhas, não há opções. As vocações, desejos e vontades das diferentes juventudes não são acolhidos pelo sistema educacional”.

Promover a articulação entre os desejos dos estudantes às demandas produtivas mostra que investir na EPT é uma opção assertiva. Rayssa Alencar, assessora técnica pedagógica de educação profissional da Secretaria de Educação da Paraíba, conta como esse investimento é benéfico. “A gente tem tido conversas muito boas com o setor produtivo, e temos conseguido muitas vagas de estágio. Os alunos têm conseguido entrar no mercado de trabalho”.

Vitória Cristina, da Paraíba, é exemplo disso. Ela cursou Técnico em Administração e fez estágio em uma loja de materiais de construção. Após a conclusão do curso, foi efetivada e hoje ela é quem entrevista os candidatos a uma vaga na empresa. “A gente realmente conseguiu se desenvolver em várias áreas... por que a prática é realmente diferente da teoria”.

Quer saber mais sobre Por que a EPT é a estratégia agora?
Ouça o primeiro episódio agora

Termos de uso e política de privacidade