Notícias

30 de março DE 2021

Plataforma apresenta dados de conectividade de 27 mil escolas públicas no Brasil

Iniciativa do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) e do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), a ferramenta foi lançada durante seminário internacional

O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) realizou no dia 30 de março, às 14h, o seminário internacional Repensando o Papel das Tecnologias na Educação. O evento discutiu o uso das tecnologias digitais na educação, a partir das experiências com o ensino remoto no atual contexto da pandemia, e debateu alternativas para viabilizar o acesso a equipamentos e conectividade para todas as escolas.

Para traçar um panorama da conectividade na rede pública de ensino do país, o CIEB e o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) apresentaram, com exclusividade, o Mapa Integrado de Conectividade na Educação, uma das iniciativas do projeto Conectividade para Educação, lançado ano passado.

A ferramenta oferece a gestores e secretários de educação uma análise e o perfil da conectividade de 27 mil escolas, onde há medidores do NIC.br instalados. Ao todo, o Brasil possui aproximadamente 140 mil escolas municipais e estaduais em atividade.

No Mapa, é possível, por exemplo, fazer uma leitura analítica a partir de indicadores, como informações técnicas e a qualidade da conectividade das escolas mapeadas. Também é possível explorar recortes, como quais escolas estaduais e municipais possuem conectividade adequada e quais não têm acesso à rede, a velocidade da internet naquelas com acesso e medidor, quais tecnologias disponíveis para conectividade (fibra ótica, satélite, rádio etc.), entre outras.

Resultado da união de dados de diversos órgãos, o Mapa Integrado de Conectividade na Educação possibilita ainda comparar diferentes indicadores de conectividade, entre eles, a velocidade de download e upload, latência entre as instituições de ensino, se a internet é utilizada durante as atividades pedagógicas ou se fica restrita ao administrativo das escolas.

Lei do Fust
Na edição extra do Diário Oficial da União (DOU da última sexta-feira, 26) foi publicada a nova versão da nova Lei do Fust (Lei 14.109/2020), sem os vetos presidenciais, derrubados pelo Congresso Nacional em sessão realizada no dia 17 de março. Com a derrubada dos vetos, restituiu-se a obrigação de conectar todas as escolas públicas brasileiras até 2024, garantindo que os recursos do fundo sejam investidos em áreas de baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Perdeu o lançamento? Cliquei aqui e veja a transmissão pelo Youtube.

Termos de uso e política de privacidade