Notícias

08 de novembro DE 2021

Pesquisa do Itaú Educação e Trabalho mostra que maioria dos jovens acha que escola não prepara para o mundo do trabalho

Estudantes do sexo feminino são mais aderentes ao ensino técnico que os jovens do sexo masculino

Pesquisa realizada pelo Itaú Educação e Trabalho, com estudantes do  9º ano do Ensino Fundamental e o 1º ano do Ensino Médio da rede pública, traz um retrato das percepções deste estrato da população brasileira sobre escola, trabalho e conhecimento, além de percepções e aderência ao ensino técnico.

O levantamento, que foi realizado em julho deste ano, apontou que um terço dos respondentes não sabe com o que quer trabalhar no futuro e 50%  acreditam que o ensino técnico prepara melhor para o mundo do trabalho, quando comparado ao ensino médio regular.

O estudo também revelou que as mulheres têm mais interesse em cursar o ensino técnico (72%) que os homens (66%).  Além disso, elas preferem cursar a modalidade em uma área que ofereça diferentes possibilidades de atuação dentro de uma mesma profissão. As participantes da pesquisa afirmam, ainda, que o ensino técnico está entre suas principais opções de escolha.

Para 83% dos participantes da pesquisa, o ensino técnico poderia ajudar a conseguir um emprego, e 98% acham importante a escola capacitá-los para o mundo do trabalho. Ao mesmo tempo, 56% dizem que o ensino técnico facilitaria a entrada na faculdade.

A pesquisa realizada pelo Itaú Educação e Trabalho em parceria com a Fundação Roberto Marinho e a Plano CDE (Pesquisa, Inovação, Impacto) pode ser conferida na íntegra no Observatório da EPT.

Acesse: Observatório da EPT.

Termos de uso e política de privacidade