Notícias

05 de março DE 2021

Itaú Educação e Trabalho desenvolve pesquisa sobre a educação profissional e tecnológica a partir de experiências globais

Realizada em 2020, a partir de levantamentos bibliográficos e consultas a documentos, a pesquisa compreendeu a estrutura de cinco países com sistemas de ensino que apresentam variedade na oferta da EPT

A importância de valorizar cada vez mais a educação profissional e tecnológica no país e criar mecanismos para emancipar o jovem que está no ensino médio, criando perspectivas de formação e inserção social e produtiva, é tema da pesquisa Educação Profissional e Tecnológica: Um Olhar para Cinco Sistemas ao Redor do Mundo, uma iniciativa do Itaú Educação e Trabalho.  

O estudo analisou a estrutura de ensino da Austrália, Coréia do Sul, França, Portugal e Singapura, com o objetivo de mapear, compreender e sistematizar as principais medidas desenvolvidas por cada um desses governos quando o assunto é a educação profissional e tecnológica. 

A educação profissional e tecnológica deve ser olhada do ponto de vista de um itinerário contínuo. Se o aluno optar pela trajetória acadêmica, é preciso que sejam reconhecidas as suas habilidades e competências em um curso de tecnólogo ou de bacharelado. 

Por meio de diferentes experiências globais, o levantamento busca oferecer subsídios para que gestores, intelectuais e lideranças educacionais se inspirem e se engajem nessa causa, consolidando propostas que facilitem o acesso da juventude brasileira em segmentos importantes do ensino superior. 

No Brasil, 21% das matrículas na faixa etária de 18 a 24 anos estão no ensino superior e apenas 2% em cursos técnicos.   

Acesse a pesquisa e fique por dentro das descobertas sobre a educação profissional e técnica nos cinco países estudados.

Termos de uso e política de privacidade