Notícias

05 de JULHO DE 2021

Ana Inoue conversa com a Rádio Nova Brasil FM sobre Educação Profissional e Tecnológica

Superintendente do Itaú Educação e Trabalho ressalta o papel da EPT e momento promissor com o Novo Ensino Médio e a inclusão do quinto itinerário formativo

Em entrevista à Rádio Nova Brasil FM SP, em 28 de junho, a superintendente do Itaú Educação e Trabalho Ana Inoue analisa o papel da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no cenário da pandemia e a importância de o país implementar uma formação educacional que esteja alinhada aos anseios dos jovens e conectada às demandas do mundo do trabalho, em constante transformação.

Na conversa com os jornalistas Mauro Tagliaferri e Adriana Couto, Inoue contextualizou como o trabalho e as profissões têm se modificado em ritmo acelerado e frisou o momento promissor com a reformulação do Novo Ensino Médio e a introdução do quinto itinerário formativo, voltado à formação profissionalizante, que valoriza o protagonismo do jovem.

Ela lembra que a taxa de desemprego dos jovens hoje é mais do que o dobro da população ativa do país, resultado, dentre outras coisas, da ausência de uma política pública direcionada a essa parcela da população quando ela sai do ensino médio. “A Constituição Federal diz que uma das atribuições da educação básica é a formação para o mundo do trabalho. Só que essa formação não tem acontecido na prática, o que exige reflexão sobre como o ensino médio deve ser organizar daqui para frente”, ressalta.

As empresas estão exigindo e o Brasil precisará, cada vez mais, de jovens profissionais que estejam em constante atualização, daí “a importância de entendermos a Educação Profissional e Tecnológica como uma oportunidade para que os jovens se preparem para tomar decisões sobre o próprio futuro. Então é importante que essa formação técnica seja voltada ao século 21”.

Ana Inoue conclui a entrevista chamando atenção para o momento da educação a partir da Lei nº 13.415/2017, que propõe a reformulação dos currículos de ensino médio. “Uma das principais mudanças é que a Educação Profissional e Tecnológica faça parte dos itinerários oferecidos nos currículos do ensino médio brasileiro”.

Ouça a entrevista na íntegra

Termos de uso e política de privacidade