Eventos

12 de MARÇO DE 2021

Live discute a EPT como aliada à formação dos jovens para superar momento de crise

Representantes do Itaú Educação e Trabalho, da Votorantim Energia e do jornal O Estado de S.Paulo debateram a importância da EPT na formação educacional no contexto da pandemia

A superintendente do Itaú Educação e Trabalho, Ana Inoue, e o gerente-geral corporativo da Votorantim Energia, Romulo Vieira, foram os convidados da jornalista Renata Cafardo, do jornal O Estado de São Paulo, para discutirem, em um contexto de pandemia e crise econômica, a importância da Educação Profissional e Tecnológica (EPT) na formação da juventude brasileira para o mundo do trabalho.

Ana Inoue ressaltou que este é o momento propício para a EPT crescer, quando ela passa a ser ofertada na Educação Básica, com o financiamento do FUNDEB, e com os estados reformulando seus currículos. “Precisamos ter uma oferta de formação profissional e inserção digna no mundo do trabalho para os 80% dos jovens que terminam o ensino médio e estão fora da faculdade, por falta de vagas”.

Considerada como uma etapa importante da formação, que deve ser contínua para um mundo em constante transformação, a EPT é, segundo Romulo Vieira, a chance de preparar os jovens para se tornarem profissionais mais completos. “Por isso a importância do envolvimento do setor produtivo com o educacional na elaboração de currículos que atendam às demandas dos setores contratantes”.

Renata Cafardo, jornalista especializada em educação com atuação na grande imprensa, destacou a experiência pioneira que o Itaú Educação e Trabalho, a Votorantim Energia e a Secretaria de Educação de Pernambuco estão desenvolvendo, em conjunto, na formulação de currículos para cursos que atendam à demanda da cadeia produtiva de energia renovável na região Nordeste, considerada uma das maiores fronteiras eólicas do mundo.

Primeiro curso
A cidade de Araripina, no sertão pernambucano, é o local onde o primeiro curso de Sistemas de Energia Renovável está funcionando, com 90 alunos matriculados, dentro do novo modelo proposto. “Estes jovens serão formados nos aspectos técnicos e humanos e poderão enriquecer tanto nosso quadro de profissionais quanto os de muitas empresas de toda a região”, explicou Romulo Vieira.

Termos de uso e política de privacidade